segunda-feira, 17 de abril de 2017

CONVERSANDO... COM A PROFª VANIA HERÉDIA


ROSA DOS VENTOS – TURISMO E HOSPITALIDADE EM NOVA EDIÇÃO


A edição do volume 9, número 2, da nossa Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade  já se encontra disponível. O número trás, com destaque, dois artigos (um vindo do México e outro do Brasil) abordando as novas tecnologias, sua presença e impactos sobre o turismo. Outro tema abordado é a gastronomia, nesta edição presente em três diferentes momentos: em artigo sobre as preferências dos consumidores, no Equador; em artigo que apresenta sua associação à hospitalidade, na formação para atuar com alimentos e bebidas, no Brasil; e em resenha crítica de Juana Norrild sobre o livro recém-lançado – “Gastronomía y Turismo. Destinos con sal y pimienta” – editado por ela, na Argentina, mas trazendo autores de diferentes países.
Se a gastronomia é um tema familiar na atual produção científica, as difíceis questões do trabalho em Turismo não o são, pois em geral o assunto tem sido associado, na produção acadêmica, à formação profissional e ao desempenho no mercado. Assim, o artigo “Turismo e Trabalho em Pequenas Cidades” é especialmente oportuno. O mesmo acontece com dois outros temas, que você poderá acompanhar nesta edição: as estâncias hidrominerais, no caso, em Portugal, e a complexa questão das segundas residências situadas em sítios turísticos.
Enquanto os artigos reportam a pesquisas de viés empírico, os ensaios presente nesta edição da RRV descortinam novos horizontes reflexivo-teóricos, fundamentais ao avanço do campo acadêmico do Turismo. Eles costuram diferentes pesquisas, em diferentes espaços e tempos, para lançar novos olhares sobre o Turismo. No primeiro, Maximiliano E. Korstanje nos instiga com a reflexão intitulada “Death Seekers as Diplomats of Thana Capitalism”; no segundo, José Manuel Figueiredo Santos faz o mesmo com reflexão sobre “A Marcação Turística do Romantismo”.
Nossa Rosa dos Ventos está disponível em:

PROFESSOR SILVIO, DO PPGTURH-UCS, PARTICIPA DE BANCA NA UNIVALI




Prof. Dr. Silvio Luiz Gonçalves Vianna, do corpo permanente do PPGTURH-UCS, foi membro da banca que avaliou a tese “Gestão de Destinos Turísticos: O Papel das Organizações Públicas e Privadas”, de Rosislene de Fátima Fontana. O estudo envolveu uma análise dos destinos Algarve, em Portugal, e Foz do Iguaçu, no Brasil, desenvolvido em parceria entre a UNIVALI e a Universidade do Algarve.
A pesquisa foi orientada pela Profª. Drª. Sara Joana Gadotti Dos Anjos, e teve como avaliadores os professores Drª. Patrícia Susana do Valle (UALG/PORTUGAL), Dr. Edar da Silva Añaña (UFPEL/RS), Dr. Luiz Carlos da Silva Flores (UNIVALI), Drª. Fabricia Durieux Zucco (UNIVALI), além do Dr. Silvio Luiz Gonçalves Vianna (UCS/RS).


PROFª LUCIENE JUNG DE CAMPOS EM EVENTO EM RORAIMA



Drª Luciene Jung de Campos, do corpo permanente do PPGTURH-UCS esteve em Roraima , a convite, para palestrar no VI Encontro de Turismo Comunitário do Amazonas, realizado em Boa Vista, entre os dias 22 a 26 de Março. O encontro de 2017 teve como tema "Protagonismo das populações tradicionais e povos indígenas".
Em Boa Vista, além da palestra intitulada "Uma reflexão discursiva sobre o protagonismo indígena, a partir do conceito de clivagem", a professora ainda atuou como debatedora na Mesa Redonda 5 ("Turismo de Base Comunitária em Roraima: Cenário Atual e Desafios") e contribuiu na arguição e avaliação de pôsteres, no mesmo evento. Durante a estada no Norte do país, Luciene também atendeu estudantes interessados em trabalhar com o dispositivo teórico-analítico e metodológico da Análise de Discurso na interface com o Turismo de Base Comunitária. 
Momento especial, segundo a pesquisadora do PPGTURH-UCS, foi a visita técnica à Comunidade Indígena Nova Esperança, no município de Pacaraima /RR, a convite do tuxaua Alfredo Silva Wapichana.



PESQUISADORES DO PPGTURH-UCS NA ESTÚDIOS Y PERSPECTIVAS

A edição mais recente da revista Estúdios y Perspectivas em Turismo vem com artigo intitulado “Ciudades Globales: Rankings y posibilidades para el turismo”, assinado pela professora do corpo permanente do PPGTURH-UCS, Dra Susana Gastal, e pelo mestrando Ramon Osmainschi. No resumo, os autores encaminham o conteúdo do trabalho:
Vinculado a la globalización económica y tecnológica, el siglo XX se caracterizó por la expansión territorial, política y económica de las ciudades, dando lugar a lo que se ha conocido como ciudad global. Para Castells (1999) la ciudad global es un proceso acerca de flujos e interconexiones y no de lo que es fijo en el territorio. Diferentes relaciones se han utilizado para estudios, medición y comparación de las ciudades globales. Esta investigación tiene como objetivo desarrollar una calificación global de la ciudad. Metodológicamente, es una investigación exploratoria con 12 informes que son tratados como documentos primarios. Al final, este artículo presenta una clasificación general de las ciudades que se presentan como más relevantes para atraer talentos, finanzas y turistas; y para que sean tratadas como ciudades globales. Los índices globales pueden ser herramientas que no sólo comparan las ciudades, sino que también ayudan a señalar sus aspectos destacados y sus debilidades. 
Parabéns aos autores!
Veja o texto na íntegra em